Via Emilia – Piadina

Sobre nós

image
Você Sabia?

Conheça a História do Via Emilia

O Via Emilia é o resultado, após anos de pesquisa e desenvolvimento, para a implantação e start-up do projeto Piadina no Brasil.

O restaurante Via Emilia, localizado na Rua dos Pinheiros, abriu suas portas em maio de 2014 para trazer aos paulistanos esta tradição italiana: a Piadina

A jovem chef Lais Duo, que já passou pelos restaurantes Rataná e 10 Corso Como, ambos em Milão, além de Miya, Hotel Grand Hyatt e Goa em São Paulo foi a responsável pela customização de todos os produtos e cardápio.

A casa também tem na administração os sócios Suely Duo e Silvano de Azevedo.

No Via Emilia a Piadina aparece em receitas salgadas acompanhadas por salada ou chips de tubérculos e doces. Os ingredientes dos recheios são selecionados com muita atenção pela chef, e alguns até feitos na própria cozinha, como a banha de porco, usado na receita básica da Piadina. O restaurante também oferece menu executivo e mais cinco opções de pratos principais, entre eles capelletti em brodo ou na manteiga e sálvia, costeleta de vitelo a milanesa com rúcula e tomate cereja acompanhado de batatas e o risoto da semana.

Em caso de eventos a chef pode elaborar um menu exclusivo para cada ocasião, seguindo sempre a origem da casa.

O Nosso Lanche

A piadina romagnola é um lanche tipico do Nordeste da Italia, de uma região conhecida como Emilia Romagna, centenária , que utiliza um “pão” de tradição muito antiga (preparado desde os tempos romanos), que foi reconhecido na gastronomia típica italiana como um alimento saudável e genuíno e, como tantas outras especialidades e antigos alimentos, tem uma historia entre a cultura popular e receitas de cozinha.

Nascida nas mesas de famílias mais humildes, substituindo o pão, foi com o passar dos anos e através da evolução na preparação da massa, introduzida na cozinha tradicional romagnola , conquistando uma fama nacional e internacional.

Existem variantes principalmente da massa, dependendo da região; na zona alta da Romagna, por exemplo, a piadina é feita adicionando bicarbonato a massa ,então é mais fibrosa e grossa; já na parte baixa, a piadina é mais fina, grande e não fermentada. Na zona Marche, encontramos a piadina sempre feita sem fermento, mas de qualquer maneira mais grossa e um pouco mais gordurosa.

Estrada Via Emilia

A VIA EMILIA era uma estrada romana construida em 190 a.c pelo consul Marco Emilio Lepido. Ela ligava, em linha reta, grande parte da Emilia Romagna, berço de uma gastronomia de tradições antigas.


image
Após muita pesquisa na Italia e trabalhos no segmento de alimentação, os sócios do Via Emilia, identificaram a PIADINA como um produto perfeito para trazer e prospectar no Brasil. Os motivos principais:

1- produto de fácil aceitação no mercado local por atender as necessidades de: baixo custo, sabor, facilidade de preparo, identificação com paladar do brasileiro, comida saudável e que combinasse com o clima tropical

2 - que pudesse ser rotulado como um produto diferente e realmente novo

3 – estivesse na classificação de produto saudavel e sendo assim uma opção diferente dos produtos industrializados de fast food

4 – tivesse caracteristicas de confort food, já que esta é uma tendencia atual, motivada pela grande maioria das pessoas que se veem obrigadas em comer fora de casa e buscam pratos caseiros, como é o caso da Piadina, que é preparada na hora de forma artesanal

5 – pudesse atender um plano de expansão flexivel e de diferentes formatos: restaurante, fast food, quiosque, eventos etc...
O segmento de alimentação é um dos mais promissores no Brasil e de melhor crescimento . Isto graças ao crescente publico que cada vez mais passa o dia fora de casa.

Na área de Franquias, o Fast food tem sempre ocupado os primeiros lugares ao nivel de resultado e crescimento.

A Piadina veio preencher uma lacuna, de produto saudável, saboroso e com uma identidade diferenciada de tudo o que já se encontra no mercado, tais como: comida japonesa (temakerias), pratos arábes, pizza etc...

Tais características e versatilidade do Produto, determinam com bastante certeza uma fácil e rápida consolidação de pontos de vendas dedicados à PIADINA.

”Em abril de 2015 foi lançado, em conjunto com o Instituto FoodService Brasil (IFB), a pesquisa “Transformadores 2015”, que traça um panorama e tendências desse importante elo da cadeia: os restaurantes.

O estudo apontou uma mudança relevante no fluxo de clientes entre os diferentes canais, havendo uma migração relevante do canal padarias para os canais Fast Casual, Full Service e Fast Food.”

A pujança do Food Service fica evidente ao observarmos o crescimento do mesmo entre 2011 e 2014, que saiu de R$ 121 bilhões para R$ 157 bilhões, crescimento médio anual acima de 9%. A evolução do segmento demonstra forte correlação com o crescimento do PIB, Varejo, Renda, Emprego e Confiança, o que nos permite projetar a sua evolução para os próximos anos, que deve alcançar o patamar de R$ 230 bilhões em 2019, crescimento médio anual de 8%” – por GS&MD – Gouvêa de Souza

image